“A faltar só fica uma coisa… a técnica”. Depois de analisarmos quais os fatores de sucesso para ter o equipamento adequado para fotografar, vamos explorar sete dicas para tirar a melhor fotografia odontológica e ainda explorar sete visões básicas para registar a condição clínica de um paciente.

Comecemos pelas sete dicas gerais para tirar a melhor fotografia, que pode começar desde já a aplicar:

  1. Utilizar, quando indicado, cheek retractors;
  2. Mover a câmara junto do paciente para anular potencial ruído;
  3. Jogar com os espelhos e a luz que melhor servem a imagem pretendida;
  4. Aquecer o espelho, de forma a evitar que embacie;
  5. Tirar o máximo de fotos possível – as menos boas podem ser apagadas depois;
  6. Utilizar a câmara em modo manual para tirar proveito dos setups;
  7. Virar a imagem, quando se usa uma fotografia com espelho, para a utilizar numa apresentação, por exemplo.

Com tudo isto em mente, é importante considerar que cada paciente ou circunstância clínica pode ditar a necessidade de imagens intraorais ou extraorais específicas. Na imagem abaixo, vamos explorar sete visões básicas para registar a condição clínica de um paciente durante a visita inicial, são elas: Full Face, Smile, Anterior, Right Buccal, Left Buccal, Maxillary, Mandibular Occlusal.