Há quase 50 anos que se celebra o Dia Internacional da Terra, mas todos os dias são importantes para salvarmos o planeta. Estima-se que os seres humanos tenham impactado mais de 80% da superfície terreste, afetando os ecossistemas e a vida na Terra. Os números falam por si: menos 40% de animais a viver na Terra, 40% das espécies de aves estão em declínio, as populações animais nos ecossistemas de água doce reduziram 75%. Soma-se a este panorama a quantidade de plástico que continua, dia para dia, a encher os oceanos e rios do mundo. São milhares de talheres, garrafas e pratos de plástico, cotonetes, que flutuam e são largados pela mão do homem.

Há pequenos gestos que, à escala mundial, podem fazer a diferença e ajudar a salvar o planeta. Se pensar na sua rotina diária, que práticas pode adotar para melhorar a vida na Terra? Usa materiais de plástico? Faz reciclagem? Controla a utilização dos recursos, como água? Utiliza os transportes públicos? O primeiro passo é refletir: de que forma pode ajudar, alterando pequenos hábitos?

  1. Modere o consumo de água. Se fechar a torneira enquanto lava os dentes, pode poupar entre 10 a 30 litros de água. Se multiplicar este valor pela família, é uma medida que pode ajudar, em muito, a reduzir o desperdício deste recurso natural.
  2. Opte por produtos ecológicos, como as escovas de dentes e cotonetes de bambuBiodegradáveis, ecológicas, com um design moderno e materiais mais eficientes. O bambu regenera-se sem precisar de plantio, tem a maior taxa de crescimento diário do mundo e pode viver até aos 100 anos. Uma escova de dentes de plástico demora 400 anos a decompor-se. Por outro lado, as de bambu 100 por cento biodegradável podem demorar poucas semanas.
  3. Escolha por produtos com durabilidadeSeja no contexto profissional ou pessoal, quando faz um investimento, a qualidade e a durabilidade devem ser tidas em conta. No caso da medicina dentária, escolha produtos que cumpram as suas necessidades e que sejam um investimento para a toda vida. A reutilização de materiais, ao longo dos anos, permite que exista menos desperdício na compra de substitutos.

Já pensou no que pode fazer hoje para salvar o dia de amanhã?

Sigam-nos em: